junho 2021 O futuro é biométrico
A adoção da biometria nas fronteiras internas e externas da União Europeia está em franca discussão, como destaca recente edição da revista Passenger Terminal Today. A dúvida parece ser que modelo adotar e quem pagará pelos investimentos necessários para instalar os equipamentos nos aeroportos do velho continente. A medida vai proporcionar mais segurança e controle nas viagens de avião e na imigração, mas exigirá, nas primeiras entradas de dados dos passageiros – sobretudo nos casos de cidadãos não europeus –, processos um pouco mais demorados.

Uma das saídas estudadas pelas autoridades europeias, junto com a leitura facial, é a adoção de um sistema que lê apenas as digitais de quatro dedos, e não 10, como é feito atualmente pelos processos analógicos. Para validação de acesso às áreas de embarque e aeronaves, o passageiro ou tripulante precisaria apenas colocar a mão sobre um equipamento (sem tocá-lo).

A tecnologia funcionaria capturando, numa primeira entrada no sistema, a biometria de dedos e da face do passageiro. Essas imagens seriam então comparadas aos documentos apresentados em viagens anteriores, para evitar registros em nomes de terceiros. Daí em diante, todas as etapas de checagem seriam feitas apenas pelo processo biométrico, sem intervenção de agentes de segurança.

Com isso, os processos de segurança e check-in dos passageiros ficariam bem mais seguros e rápidos. A exceção fica por conta das primeiras entradas no sistema, sobretudo para cidadãos de fora da Europa. Os técnicos que estão avaliando a questão estimam um tempo extra na primeira entrada entre 5 a 20 segundos por passageiro.

Outra questão é sobre quem vai pagar por isso, se os aeroportos ou os governos nacionais. A European Entry-Exit System (EES) prevê US$ 570 milhões para instalar os equipamentos nos aeroportos do continente até 2022.

Associados Dados do setor Contato

SHS Quadra 06, Complexo Brasil 21
Torre A, Sala 207 Asa Sul, Brasília
CEP: 70.316-102
Telefone: (61) 3039-9561

Sigam-nos!
© 2019 ANEAA - Todos os direitos reservados