março 2022 Cincinnati inova com entrega de alimentos por robôs

O Aeroporto Internacional de Cincinnati/Northern Kentucky, nos Estados Unidos, tornou-se pioneiro em uma nova maneira de atender pedidos de alimentos dos passageiros que já passaram para a área de embarque. Em vez das vendor machines, o terminal resolveu apostar em robôs de entrega.

Fabricado pela Ottonomy, o equipamento é guiado por sete a oito câmeras, lasers 2D e sensores de segurança para evitar choques com pessoas, além de se orientar por um gêmeo digital do ambiente aeroportuário inserido em sua memória.

O passageiro que passa pela área de segurança e entra do lado ar pode fazer seu pedido por meio de QR codes específicos espalhados pelo local e que os levam para um menu em ambiente web. Assim que o pedido é feito, a equipe do varejista escolhido escaneia um QR code exclusivo e coloca o pacote dentro do robô.

Já o passageiro é avisado ​​sobre a hora prevista de chegada e onde a entrega ocorrerá, dependendo de onde o passageiro estiver esperando, como o portão de embarque, por exemplo. Além, disso, recebe um aviso quando o robô está a caminho.

A novidade não é só uma resposta ao distanciamento social provocado pela covid, mas também resolve um problema que aumentou com a pandemia e virou um desafio para os varejistas: os ‘gate huggers’. Chamado assim por sair da área de segurança e irem direto para seu portão de embarque sem passar por qualquer loja, esse tipo de passageiro, que costuma ficar o tempo todo no smartphone até ser chamado para a aeronave, cresceu muito com a covid e era um desafio para os lojistas de aeroporto.

Com a chegada de robôs de entrega como o Ottonomy, o varejo pode finalmente converter vendas com um tipo de cliente que estava fora do seu alcance.

Associados Dados do setor Contato

SHS Quadra 06, Complexo Brasil 21
Torre A, Sala 207 Asa Sul, Brasília
CEP: 70.316-102
Telefone: (61) 3039-9561

Sigam-nos!
© 2019 ANEAA - Todos os direitos reservados