Notícias



Viracopos realiza simulado de emergência aeronáutica

O Aeroporto Internacional de Viracopos realizou nessa sexta-feira, dia 26, o Exercício Simulado de Emergência Aeronáutica – ESEA 2014. Com participação de 250 pessoas, 21 veículos entre resgate e apoio, cinco caminhões de bombeiro e do helicóptero Águia, da Polícia Militar, a atividade aconteceu com a rapidez e eficiência planejada pelo aeroporto.

“O tempo de resposta das equipes de emergência de Viracopos e externas foi eficaz. A ideia do simulado é testar o grau de preparação e identificar o que pode ser melhorado”, disse o diretor de Operações de Viracopos, Marcelo Mota.

A atividade aconteceu próxima à Seção de Combate a Incêndio (SCI) do aeródromo. Participaram do simulado colaboradores do aeroporto, entre COE (Centro de Operações de Emergência), CGC (Centro de Gerenciamento de Crise), bombeiros do terminal, equipe médica, CVE (Corpo de Voluntários de Emergência) e gerências de Operações e de Segurança.

“Além disso, acionamos as polícias Federal, Civil, Militar e Rodoviária Militar, Samu, bombeiros militares, equipes de emergência da Rodovia das Colinas, da CCR Autoban, CCR Nova Dutra, Emdec, Setec, Defesa Civil e Anac. Tudo como seria feito em caso de uma situação real”, explica a coordenadora de Planejamento e Resposta à Emergência de Viracopos, Talita Candido.

O ESEA, que durou 1h30, é um dos treinamentos de emergência mais importantes do aeroporto, devido a sua grandeza e número de participantes. “Precisamos manter todas as nossas equipes de emergência bem treinadas, assim como estar bem alinhados com os demais envolvidos. Só assim conseguiremos ter êxito em caso de uma emergência aeronáutica em Viracopos”, ressalta o gerente de Segurança do aeroporto, Samuel Silva.

O exercício
No simulado, uma aeronave com 63 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes, e 15 carregada com mil litros de combustível apresentou situação de emergência, por estar com pane no trem de pouso traseiro direito. Ao pousar, o avião teria derrapado e colidido com outra aeronave que estaria estacionada no pátio do aeroporto. “Desde o início da possível situação, as equipes de emergência foram mobilizadas e, na medida em que novos problemas foram acontecendo, outras equipes foram acionadas”, disse Talita

O teste começou com o suposto comandante da aeronave comunicando a Torre de Comando do aeroporto sobre o problema com a aeronave. Em seguida, a Torre avisou o COE (Centro de Operações de Emergência de Viracopos), que ficou responsável por acionar as áreas de emergência como bombeiros do aeroporto e o centro médico de Viracopos.

O alarme dos bombeiros de Viracopos foi acionado às 11h31 e a corporação chegou ao local do acidente três minutos depois do alerta.

 

Fonte: Imprensa Viracopos