Notícias



RIOgaleão Cargo está mais próximo da certificação CEIV Pharma

O RIOgaleão Cargo está cada vez mais próximo de receber o certificado CEIV Pharma, programa da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) adotado mundialmente. A segunda etapa do processo de certificação, que acaba de ser finalizada, reuniu representantes da associação e das áreas operacional, comercial, financeira (tarifação) e de qualidade do terminal de cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Os treinamentos realizados abordaram questões referentes às operações de carga com temperatura controlada, com a realização de auditorias que visam a qualidade desse tipo de manobra. Os próximos passos – os últimos do programa – serão a realização de pré-auditoria e auditoria de certificação. “Se concedido, o RIOgaleão Cargo será o único aeroporto das Américas a obter a certificação, inserindo-nos entre os três únicos no mundo reconhecidos, por um validador independente, pela excelência na movimentação de produtos do gênero. Este será mais um de nossos esforços permanentes na busca pela excelência do negócio e superação das expectativas dos nossos clientes”, reforça Patrick Fehring, diretor do RIOgaleão Cargo.

CEIV Pharma (Centre of Excellence for Independent Validators)

A certificação CEIV Pharma, da IATA, é um programa adotado mundialmente que consiste em auditorias e treinamentos técnicos no terminal de cargas. O objetivo da obtenção deste certificado é garantir que o armazenamento e o transporte de produtos da indústria farmacêutica estejam em conformidade com as melhores práticas e normas operacionais adotadas no mercado internacional, garantindo ainda mais qualidade aos serviços oferecidos e à integridade da cadeia fria, além de reduzir os riscos e custos logísticos para os clientes deste setor estratégico. O certificado CEIV Pharma apoia os terminais logísticos a apresentar a qualidade e confiabilidade em seus serviços para as empresas do ramo farmacêutico, favorecendo o crescimento de novos negócios neste setor, que hoje cresce mais de US$ 8 bilhões por ano, no mundo, e que deve chegar a mais de US$ 10 bilhões até 2018.

 

Fonte: RIOgaleão