Notícias



Programa de Eficiência Logística do RIOgaleão Cargo auxilia importadores

Mais de 100 empresas participantes aceleraram em uma média geral de três dias a retirada de cargas; quase 40 importadores reduziram, em média, 50% o tempo de permanência no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Após a implantação do Programa de Eficiência Logística do RIOgaleão Cargo, mais de 100 importadoras diminuíram o tempo de retirada de suas cargas para uma média geral de três dias. Outro resultado significativo foi a redução do tempo de permanência no terminal de cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim – das 141 empresas que participam do programa, quase 40 delas conseguiram reduzir pela metade o tempo em que a mercadoria aguarda liberação.

A primeira edição do Programa de Eficiência Logística ocorreu entre novembro de 2015 e outubro de 2016. Os indicadores positivos alcançados foram fruto do trabalho da equipe cujo foco principal é a assessoria personalizada a cada um dos participantes do programa. “O objetivo é mostrar aos participantes quais são os gargalos nos processos e buscar juntos – importador e exportador junto com a concessionária – soluções para melhoria na performance”, explica Patrick Fehring, diretor do RIOgaleão Cargo. “Essa melhoria envolve também a assessoria junto aos órgãos públicos para melhoria da performance do tempo de liberação das cargas.”

Os principais setores beneficiados foram o de óleo e gás e farmacêutico, já que importantes empresas desses ramos foram as que apresentaram melhores resultados no processo de importação e se tornaram ainda mais eficientes nas transações entre elas, o RIOgaleão Cargo e os órgãos públicos.

A segunda etapa do Programa de Eficiência Logística está em curso para aprimorar ainda mais a performance do aeroporto. Os importadores com os melhores resultados são premiados com um selo conferido pelo RIOgaleão Cargo.

O índice utilizado para premiar os destaques do ano é medido pelo RIOgaleão por meio do monitoramento de tempo médio do processo logístico, desde a chegada da carga ao terminal até a entrega ao representante. A quantidade de processos, o resultado do engajamento e a melhoria dos procedimentos da cadeia logística e do importador também são levados em conta.  O importador com maior pontuação total por segmento, somados os rankings de cada mês, será o vencedor. No entanto, para essa classificação mensal, duas novidades foram apresentadas recentemente: os critérios de pontuação e o número mínimo de embarques por segmento.

 

Fonte: RIOgaleão