Institucional

O Brasil empreendeu nos últimos anos profundas mudanças que conduziram o sistema aeroportuário a um novo tempo. Graças ao novo modelo de concessões, criado para dar resposta aos megaeventos realizados no País entre 2014 e 2016 e ao formidável aumento da demanda por viagens aéreas, foram construídos novos terminais e aeroportos que já são referência na América Latina.

 

A Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA), pessoa jurídica de direito privado com sede e foro em Brasília-DF e criada em julho de 2013, é uma instituição sem fins lucrativos cuja missão é defender os interesses legítimos das empresas associadas que administram os novos sítios aeroportuários. A entidade trabalha em prol do desenvolvimento do setor aeroportuário brasileiro, contribuindo para a continuidade do processo de melhorias já realizado no setor e difundindo informações sobre a gestão eficiente dos aeroportos em benefício não só do desenvolvimento das empresas associadas, mas também da experiência dos usuários dos aeroportos.

 

Com a primeira fase de licitações para as concessões dos sítios aeroportuários, a ANEAA foi constituída pelas corporações Inframerica Concessionária do Aeroporto de Brasília S.A, Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S. A e pela Aeroportos Brasil Viracopos S.A., as três primeiras concessões do novo modelo. A partir da segunda rodada de licitações realizada em 2013 para concessão dos aeroportos do Galeão e de Belo Horizonte, a ANEAA recebeu, em 2014, três novos associados: a Concessionária do Aeroporto Internacional de Confins, a Concessionária do Aeroporto do Rio de Janeiro e a Inframerica Concessionária do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante S.A.

 

O conjunto das seis concessionárias que administram os aeroportos concedidos pelo prazo de até 30 anos responde pelo pagamento de outorgas ao poder público no montante global de aproximadamente R$ 43,5 bilhões. Juntas, elas estão investindo quase R$ 28,5 bilhões na modernização e reformas dos aeroportos existentes.

 

Diretoria Executiva da ANEAA

Fotos: Élio Sales