Notícias



GRU Airport e Instituto Invepar inauguram nova sede para refufgiados

No dia 7 de junho, o GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo – e o Instituto Invepar fizeram a entrega oficial da nova sede do Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) de Guarulhos, instalada no bairro Macedo, em uma área de 260m2.

Na ocasião foi apresentado o projeto “Acolhimento e Capacitação”, coordenado pelo CDDH, com objetivo de prestar assistência aos migrantes, refugiados e brasileiros retornados do exterior que necessitam de orientações e suporte para regularizar documentos, aprender a Língua Portuguesa, compreender os aspectos da cultura brasileira e princípios básicos de cidadania, proteção do meio ambiente e empreendedorismo. Para inclusão social e inserção dos assistidos no mercado de trabalho, o CDDH também oferecerá cursos de capacitação profissional, como oficinas de informática, manicure e pedicure.

“O GRU Airport é a principal porta de entrada de estrangeiros no país e por isso é importante apoiarmos este tipo de iniciativa”, explica o presidente do GRU Airport, Gustavo Figueiredo.

Dia Mundial do Refugiado

A inauguração do CDDH de Guarulhos acontece no mesmo mês em que a ONU – Organização das Nações Unidas – instituiu o Dia Mundial do Refugiado (20 de junho). A data foi estabelecida com o objetivo de consciencializar os governos e as populações sobre o grave problema que afeta diversas nações. Segundo a ACNUR – Agência da ONU para Refugiados, é uma oportunidade para celebrar a força, a coragem e a perseverança das pessoas que foram forçadas a deixar suas casas e seus países por causa de guerras, perseguições e violações de direitos humanos.

Dados Brasil

-De acordo com o CONARE – Comitê Nacional para Refugiados, órgão ligado ao Ministério da Justiça, o Brasil possui (abril de 2016) 8.863 refugiados reconhecidos, de 79 nacionalidades distintas (28,2% deles são mulheres) – incluindo refugiados reassentados. Os principais grupos são compostos por nacionais da Síria (2.298), Angola (1.420), Colômbia (1.100), República Democrática do Congo (968) e Palestina (376);

-Segundo o ACNUR – Agência da ONU para Refugiados, o número total de solicitações de refúgio aumentou mais de 2.868% entre 2010 e 2015 (de 966 solicitações em 2010 para 28.670 em 2015). A maioria dos solicitantes de refúgio vem da África, Ásia (inclusive Oriente Médio) e o Caribe;

-O Núcleo de Apoio ao Trabalhador Brasileiro Retornado do Exterior (NIATRE), revela que o país tem por volta de 80 mil brasileiros retornados do exterior, oriundos principalmente do Japão.

 

 

Fonte: Instituto Invepar