Notícias



Especialistas em tecnologia ditam futuro do setor aéreo

Os principais executivos do setor aéreo acreditam que as necessidades do contingente cada vez maior de passageiros especialistas em tecnologia vão provocar o maior impacto nas estratégias digitais de aeroportos e companhias aéreas nos próximos seis anos. A conclusão é de um relatório publicado este mês pela SITA, um dos maiores fornecedores mundiais de TI para o setor aéreo.

O relatório 2025: Air Travel for a Digital Age revela que, em 2025, 68% dos passageiros serão viajantes digitais com expectativas de gerenciar suas viagens praticamente da mesma maneira que controlam outros processos do seu dia a dia – usando seus smartphones. Essa mudança demográfica tem criado viajantes digitais que estão solicitando mais automação e controle sobre cada passo de suas viagens, desde a localização das bagagens até o embarque e os pagamentos via celular.

Eles também desejam que a viagem seja uma experiência consolidada, unindo os variados tipos de experiência de aeroportos, companhias aéreas, controle de passaportes e outros modais de transportes numa coisa só – do momento em que saem de casa até chegar ao destino.

Para 83% dos líderes de TI de aeroportos e companhias aéreas ouvidos pela SITA essa alteração no perfil dos passageiros significa a mais importante influência na elaboração da estratégia para passageiros em 2025.

Barbara Dalibard, CEO da SITA, afirma que essa mudança vai exigir operações mais eficientes e mais colaboração entre companhias aéreas, aeroportos e demais stakeholders responsáveis por entregar essa experiência da viagem. E como exemplo ela cita a bagagem, que troca de mãos dezenas de vezes entre cias aéreas, aeroportos, ground handlers e agentes da Alfândega: “Sem essa colaboração, não seremos capazes de entregar a viagem que os viajantes digitais querem”.

Fonte: SITA